Brasileiros pelo Mundo

Intercâmbio na Índia – Em uma busca de auto-conhecimento

Intercâmbio Índia
o-tuga
Escrito por o-tuga

Em uma busca de auto-conhecimento, desafios e desenvolvimento, escolhi a Índia para realizar o meu sonho de longa data: fazer o meu intercâmbio.

Costumo dizer que meu desenvolvimento começou no momento em que escolhi o país, “Por que Índia?” era a pergunta que mais me faziam – e ainda fazem.

Morei em duas cidades, Jaipur e Baroda. A primeira delas, bastante turística, é a capital do estado mais tradicional da Índia. Passei os meus dois primeiros meses de choque cultural naquela Índia que “todo mundo conhece”. Muito caos, muitas cores, muitos contrastes.

o-tuga-isabela-matsuda-4

Trabalhei por 1 mês em uma empresa que organizava casamentos indianos. Lá, tive contato com a classe mais alta da sociedade indiana. Me questionei muito sobre o sistema de castas, casamento indiano, dotes, sobre a questão da mulher. Entendi que são valores de uma sociedade que vive em um mundo completamente diferente do qual eu até então estava acostumada, e que, a mim, cabia respeitá-los.

Passei por situações que nunca, na minha vida, imaginei que pudessem acontecer. Fui figurante, modelo, garota propaganda, vi casamentos milionários e outros também muito simples, morei em uma casa com 15 pessoas de lugares diferentes do mundo, fui valorizada por ser estrangeira, mas também mal vista por ser mulher.

Intercâmbio Índia

Baroda, minha segunda cidade, era menor; mais limpa e um pouco mais organizada. Lá eu não era tanto alvo de olhares curiosos, talvez pelo fato de estar um pouco mais misturada com eles (meus traços, roupas e um pouquinho do hindi). No meio de vacas, tuktuk e milhões de pessoas, muitos templos espalhados pelas ruas fizeram com que essa segunda cidade me proporcionasse uma experiência muito mais introspectiva. Com poucos estrangeiros na cidade e zero vida noturna (o estado é seco), tive mais contato com os locais e com o dia-a-dia da população. Morei com duas indianas que me ensinaram bastante sobre tradições e pude me aprofundar mais ainda na maneira como os indianos pensam e encaram a vida. A maioria não falava inglês, mas descobri que mímica, boa vontade e inserção na cultura eram o suficiente naquele momento para tirar muito proveito de toda a riqueza cultural na qual eu estava inserida. Também pude me conhecer um pouco mais no ambiente de trabalho, a forma como encaro situações adversas e aprendi a dar valor às coisas mais simples e pequenas.

Intercâmbio Índia

No meu último mês no país, tive a oportunidade de fazer um curso de meditação por 10 dias e viajar por lugares maravilhosos. Tive sensações inexplicáveis e vivi situações indescritíveis. Costumo dizer que tudo isso só aconteceu porque eu estava na Índia, um lugar tão abençoado como esse, com pessoas tão puras e amigáveis e uma energia que não existe em outro lugar no mundo.

Uma vez escutei uma frase de um motorista de tuktuk “O único problema da Índia é que não há problema na Índia”. Com pessoas tão alegres, que valorizam a família e possuem crenças tão fortes, essa frase não faria sentido se fosse em outro lugar.

Intercâmbio Índia

Foto no trem da Índia: É ótimo viajar de trem! Você vai dormindo e é bem barato!

Isabela Matsuda

Imagem: Acervo pessoal de Isabela Matsuda.

😉

» DEPOIMENTOS: Se você tem uma história legal sobre um intercâmbio, viagem, férias prolongadas,… não deixe de nos contar!!! Adoramos acima de tudo receber dicas de lugares e suas curiosidades!!!

» FAMÍLIA DE VIAJANTE!!! – Quer fazer uma homenagem ao seu parente que resolveu se aventurar por esse mundão a fora? Mande para nós o seu texto com uma foto e fazemos questão de publicá-lo!!! A cada dia, uma história mais emocionante que a outra!!!

Comentários

comentários

Sobre o autor

o-tuga

o-tuga

Essa publicação foi uma contribuição de um de nossos seguidores. Quer ver a sua história por aqui também? Mande-nos um e-mail e teremos o prazer em compartilhá-las.

contato@o-tuga.com