Curiosidades

Contemplar o Rio Tejo do Cais do Sodré – Lisboa, Portugal

Rio Tejo
Anna Maria Salustiano

Sentar-se para contemplar o rio Tejo e a margem Sul é um programa feito tanto por lisboetas como turistas.

O Cais do Sodré, bem no centro de Lisboa é um desses espaços em que todas às vezes, nesses quase seis meses que estou cá, quando passo tem gente, e claro, que eu também sentei-me para admirar, agradecer e refletir olhando o Tejo e as embarcações que passam nesses últimos dias de verão.

Ladeado pela Avenida 24 de Julho, a Ribeira das Naus e Praça Duque da Terceira, o centro do Cais do Sodré conta com uma praça que tem canteiros e algumas espécies vegetais. Além de uma estátua do Homem do Leme, que simboliza as origens históricas do povo português e parece cuidar, atentamente, da vida que pulsa no lugar.

O Sodré conta com um jardim que recebe o nome de Roque Gameiro, é lá, justo lá, que os ônibus da Carris  (autocarros, como chamam aqui) param, servindo também como rotas para inúmeros endereços da capital lisboeta. E ainda, para quem opta pelo metro e desce na última paragem da linha verde, desemboca bem no centro do Cais. Normalmente, as pessoas que vão pegar algum transporte fluvial para outra margem do Tejo, também podem passar por lá, comprar o bilhete e usufruir dos serviços.

É de um jeito simples, prático e responsável pelo tom contemplativo, que o Cais do Sodré disponibiliza inúmeros transportes para vários locais dentro e fora de Lisboa. A sensação é como se a cidade estivesse representada minimamente naquelas plataformas disponíveis para o embarque e desembarque constante, de passageiros.

 

😉 Gostaria de mais informações, nos acrescentar algum dado ou nos alertar quanto a algum possível erro?

Envie um e-mail a contato@o-tuga.com

Imagem via autora


Sugestão de Vídeo relacionado ao nosso Canal no Youtube

Comentários

comentários

Sobre o autor

Anna Maria Salustiano

Anna Maria Salustiano

Amante da música, de leituras, viagens, energias boas, de afeto e amor, Anna é do mundo. Pernambucana, brasileira e cheia de sotaque, resolveu estudar e passar um tempo em Portugal, na terra em que tudo é um bocadinho.