Curiosidades

Vindimas em Portugal – Enoturismo

Vindimas em Portugal
Loraine Eira
Escrito por Loraine Eira

As vindimas representam uma época notável do ano onde englobam todas as atividades que decorrem entre a apanha da uva e a produção do vinho.

“Até ao lavar dos cestos, é vindima”, já dizia o ditado popular.

Agora, você sabia que existem quintas portuguesas que promovem programas de Enoturismo apostados nas vindimas?

Aqui em Portugal, a vindima ocorre em diferentes meses, dependendo da espécie da uva e localização das vinhas. Por exemplo, na região do Douro, a vindima é feita durante este mês de Setembro podendo estender-se até o mês de Outubro.

Uma incrível tradição portuguesa que, por mais moderno que esteja em alguns aspectos, ainda é celebrado de forma muito tradicional onde os produtores ficam atentos à maturação das uvas para um vinho de excelente qualidade.

Muitas quintas em Portugal convidam as pessoas para que façam parte das vindimas. Ainda não é do conhecimento de muitas pessoas, mas sim, você pode passar um dia diferente numa quinta portuguesa e até colocar o seu pezinho na produção! Uma experiência verdadeiramente vivenciada, sentida e explorada!

Muito além das tradicionais provas de vinho, onde você paga a entrada para conhecer uma cave e saborear um vinho típico, essa tendência nos programas de enoturismo existentes em quintas vira uma experiência incrível desde o apanhar a uva, entender como a produção do vinho é feita, até a sua degustação no fim do dia.

Para conhecer este lindo trabalho pessoalmente, aconselho que entre em contato com antecedência na vinícola de sua preferência para questionar quando que as vindimas estarão abertas para visita e qual o custo envolvido. Fica aqui a sugestão de algumas vindimas abertas à visitação em Portugal:

 

Adega Mãe 

Vindimas Portuguesas

 

“A Adega Mãe nasceu de uma paixão antiga que sempre existiu no seio do Grupo Riberalves: o vinho. Situada na Quinta da Archeira, Freguesia da Ventosa, tem uma área de aproximadamente 40 hectares destinados à vinha e uma capacidade de produção de 1,2 milhões de litros por ano, dando assim origem a uma completa gama de vinhos.”

Site | Facebook | E-mail | Estrada Municipal 554 – Torres Vedras – Portugal

 

Adega Mayor 

Vindimas Portuguesas

 

“São as paixões que nos movem. Quando criamos qualquer coisa, motiva-nos sempre algo que envolve um largo conjunto de emoções, desejos, pessoas, locais, objectivos, … Foi sempre assim e não é diferente no mundo dos vinhos.”

SiteFacebook | E-mail | Herdade das Argamassas – Campo Maior – Portugal

 

Casa Agrícola Alexandre Relvas 

Vindimas Portuguesas

 

“A Casa Agrícola Alexandre Relvas é um dos principais produtores de vinhos do Alentejo. Gerimos 350 hectares de vinhas, produzimos quatro milhões de garrafas de vinho e exportamos para mais de 30 países. Vendemos vinhos com grande qualidade a um preço muito competitivo, contribuindo assim para um estilo de vida alegre e saudável dos nossos clientes.”

SiteFacebookE-mail | Herdade da Pimenta – S. Miguel de Machede, Redondo – Évora

 

Esporão 

Vindimas Portuguesas

 

“Na Herdade do Esporão vive-se de acordo com o Tempo da Terra: ao sabor de cada estação, regendo todas as actividades em plena harmonia com o ciclo da natureza e o que ela nos oferece.

Aqui, combina-se o conhecimento moderno com o tradicional e com o respeito pela natureza, que se reflectem num ciclo de experiências transversal a toda a oferta do enoturismo.”

SiteFacebookE-mailApartado 31 – Reguengos de Monsaraz – Distrito de Évora – Alentejo

 

Herdade das Servas 

Vindimas Portuguesas

 

“A família Serrano Mira está ligada à criação de vinhos de qualidade há inúmeras gerações. Nas suas propriedades foram conservadas talhas de barro, datadas de 1667, que serviam de recipientes para a produção de vinho.

Os irmãos Mira acompanharam desde muito cedo as actividades familiares no sector do vinho e, ao longo do tempo, foram assimilando vivências importantíssimas para o desenvolvimento do projecto Herdade das Servas.

A família Serrano Mira zela por um património vinícola de 300 hectares, dividido em quatro vinhas: Azinhal, Judia, Clérigo e Servas. As idades das vinhas estão compreendidas entre os 20 e 65 anos, excepto a Vinha das Servas, plantada em Janeiro de 2007. Estão implantadas por talhões as seguintes castas: Alfrocheiro, Alicante Bouschet, Aragonez, Cabernet Sauvignon, Castelão, Merlot, Petit Verdot, Sangiovese, Syrah, Touriga Franca, Touriga Nacional, Trincadeira e Vinhão, nas tintas e Alvarinho, Antão Vaz, Arinto, Encruzado, Rabo de Ovelha, Roupeiro, Semillon, Verdelho e Viognier, nas brancas.

As vinhas são seguidas por uma equipa de viticultura, liderada pelo Carlos Mira e assessorado pelo Prof. Yvon Bugaret, especialista em doenças na vinha e professor na Universidade de Bordéus, que faz um acompanhamento permanente através da estação meteorológica.

A adega da Herdade das Servas está preparada para vinificar pequenos lotes em separado. Assim, as cubas/lagares de vinificação não ultrapassam os 14 mil quilos, com sistema de temperatura controlada e em aço inoxidável.

As cubas de armazenagem são de pequena dimensão para levar as castas/lotes até ao final do processo em estreme, até ao momento em que a equipa de enologia efectue os melhores blends ou decida que determinada casta/lote tem por si só características de excelência, saindo assim em monovarietal. Esta equipa é liderada pelo Luís Mira em estreita cooperação com Tiago Garcia, que executa todas as actividades.

No estágio dos nossos vinhos, utilizamos madeira de carvalho francês e americano das melhores tanoarias mundiais: Seguin-Moreau, Laffite, Demptos, Vicard, entre outras. Todos os vinhos, depois de engarrafados, permanecem na cave no mínimo 6 meses.

A Herdade das Servas é o berço de vinhos que reflectem a história de uma zona de origem demarcada que afirma profundamente as suas características e qualidades.

A dedicação com que são produzidos há várias gerações confere-lhe um corpo e uma alma ímpares e inconfundíveis. Venha descobri-los!”

SiteFacebookE-mail | Herdade das Servas – Apartado 286 – Estremoz – Portugal

 

Quinta das Garrafouchas

Vindimas em Portugal

 

“Esta vinha está licenciada desde 1932, embora só tenha começado a produzir em 1954, o produto resultante era vendido a granel ou na forma de uvas ou em vinho que era feito da forma tradicional. Por vicissitudes várias o tempo do vinho parou. Retomando a sua elaboração no ano de 2008, nascendo para o mercado em 2009.”

SiteFacebookE-mail | Rua Francisco Franco Cannas A-das-Lebres – Santo Antão do Tojal – Loures – Portugal

 

Quinta de Santa Cristina 

Vindimas Portuguesas

 

“Situada em Celorico de Basto, a 45 minutos do Porto, a Quinta de Santa Cristina usufrui de uma envolvente única entre as serras de Fafe, Marão, Alvão e Cabreira e a margem direita do Rio Tâmega, convidando ao sossego e à harmonia entre vinhos e natureza.

No âmbito do enoturismo dispõe de:

  • Visitas guiadas às vinhas e adega
  • Experiência nas vindimas, com a tradicional pisa a pé em lagar de pedra (em época própria e em datas a determinar)
  • Provas de vinhos e espumantes
  • Percursos pedestres e de bicicleta
  • Atividades de team building 
  • Loja de vinhos e produtos regionais 

SiteFacebookE-mail | Quinta de Santa Cristina, Veade – Celorico de Basto – Portugal

 

Quinta do Gradil 

Vindimas Portuguesas

 

“Outrora pertença do Marquês de Pombal, hoje é uma das maiores propriedades produtoras de vinho da região de Lisboa. Com uma deslumbrante paisagem entre 120 hectares de vinha e a bucólica serra de Montejunto é o ambiente perfeito para a criação de vinhos e momentos perfeitos.”

SiteFacebookE-mail | Estrada Nacional 115 – Vilar | Cadaval – Portugal

Quinta do Portal 

Vindimas Portuguesas

“A Quinta do Portal é uma empresa portuguesa, familiar e independente que abraçou com toda a paixão o conceito de “boutique winery”, dedicando-se à produção de vinhos DOC Douro, Vinhos do Porto de categorias especiais e Moscatel.”

SiteFacebookE-mail | Estrada Pinhão – Sabrosa – Portugal

 

Real Companhia Velha 

Vindimas Portuguesas

 

“A Real Companhia Velha é a empresa mais antiga de Portugal tendo sido fundada por D. José I, sob os auspícios do Marquês de Pombal em 1756. Propriedade da família Silva Reis, esta ex-majestatica Companhia é uma referencia de qualidade e tradição sem descurar a continuada investigação e experimentação na Região Demarcada do Douro.”

SiteFacebook | E-mailRua Azevedo Magalhães 314 – Vila Nova de Gaia – Portugal

 

Torre de Palma

Vindimas Portuguesas

“Em pleno Alto Alentejo, perto da aldeia de Vaiamonte, encontrámos, ao abandono do tempo, este verdadeiro tesouro. A rasgar o céu, lá estava a torre, que a este local dá nome. Do seu alto, o cenário não poderia ser mais idílico. Nesse dia, ao entardecer, o Sol escondia-se tímido e ao vislumbrarmos o horizonte pintado com tons rosa e alaranjados, deixámo-nos levar pelo silêncio típico das paisagens alentejanas. Poucos minutos depois, era já inevitável. Estávamos apaixonados por Torre de Palma. 

Com os seus primórdios a remontarem o ano de 1338, o cenário oferecido por esta propriedade senhorial levou-nos a sonhar e a querer fazer deste um local que pudesse ser apreciado por si.  

Depois de um afincado trabalho, este ano o sonho torna-se realidade e nasce agora o Torre de Palma Wine Hotel. 

Inspirados no modo de vida da distinta família Basilii – antigos habitantes das vizinhas ruínas romanas de Torre de Palma – e nas tradições alentejanas, o Torre de Palma Wine Hotel, mais do que uma unidade hoteleira, nasce para ser a sua casa em pleno Alentejo. 

Aqui a tradição funde-se com o arrojo da modernidade e inaugura, em breve, em todo o seu esplendor, um empreendimento hoteleiro familiar e acolhedor. Visite-nos. Faça parte de Torre de Palma!”

SiteFacebookE-mail | Herdade Torre de Palma S/N – Monforte – Portugal

 

Gostaria de ir em algum evento de vindimas?

Até o dia 5 de Setembro, Palmela vive a 55.ª edição da Festa das Vindimas. Esta é a grande celebração da cultura da vinha e do vinho desta região, profundamente enraizada na sua identidade. A eleição da Rainha das Vindimas, o Cortejo dos Camponeses, a Pisa da Uva e Bênção do 1.º Mosto e o Cortejo Alegórico são alguns dos momentos mais simbólicos desta festa, que se orgulha de conjugar tradição e modernidade.

 

Vindimas Portuguesas

 

😉 Gostaria de mais informações, nos acrescentar algum dado ou nos alertar quanto a algum possível erro?

Envie um e-mail a contato@o-tuga.com

Imagem via Pixabay 


Sugestão de Vídeo relacionado ao nosso Canal no Youtube

Comentários

comentários

Sobre o autor

Loraine Eira

Loraine Eira

Fundadora do O-TUGA, é colecionadora de carimbos no passaporte e de fotografias. Se apaixonou por Dublin em seu intercâmbio em 2014 mas escolheu a terra dos tugas para criar raízes em 2015. Definitivamente, uma paulistana que resolveu deixar São Paulo para descobrir o mundo!!!