Família de viajante – Escrito por Catarina Jacob

Mais uma família de viajante – Porque nada é mais bonito do que o amor sincero de uma família unida, mesmo com toda a distância!!!

…escrito por Catarina Jacob para sua filha Vivian Scartezini.

“Saudade multiplicada por quilômetros e quilômetros de distância. Isso provavelmente é o que sentem as mães que tem filhos que moram no exterior.

Isso é o que vivo desde que minha filha Vivian casou e decidiu, com meu genro, Alexandre, viver em Portugal.

A ideia inicial deles era ficarem três anos; estudar, viver uma experiência, se aventurar.

Senti muito orgulho, apoiei integralmente, mas para aplacar minha saudade, me consolava me convencendo de que essa aventura não duraria mais que seis meses: ‘coisas da juventude’.

Os seis meses passaram, os três anos viraram oito e se transformaram em ‘quem sabe pra sempre’!

Então, minha saudade se acostumou, ficou conformada. Porque a vida da minha filha só evoluía e ela estava onde queria estar. E nenhuma saudade é maior que o desejo de mãe: que mãe não deseja o melhor para seus filhos?

Então a Vivian engravidou; e a preocupação e o sentimento protetor de mãe se juntaram a minha saudade.

Quilômetros e quilômetros de distancia dos enjoos, da barriga crescendo, dos chutinhos da Isabela.

Quando Isabela nasceu, fui pela primeira vez a Portugal!

E, para além de rever minha filha, participar da chegada de minha neta, encontrar uma família estruturada e feliz (Vivian, Alexandre e Isabela chegando), conheci um pais, uma terra que me encantou: foi amor à primeira vista, Portugal me conquistou!

Portugal é um lugar especial, único. Voltei e volto praticamente todos os anos; e cada vez que vou a Portugal, volto com mais vontade de ficar!

Aprendi a matar a saudade via internet, uma dádiva que permite interagir com minha neta, passar horas com minha filha, trocar ideias com meu genro.

Ter uma filha morando no exterior significa não poder almoçar junto aos domingos, comemorar aniversários (com bolinho e velinha) e Natal via Skype, acompanhar enxaquecas e fazer desabafos por mensagens…

É uma experiência intensa; é um teste de amor de mãe; e a realidade nua e crua daquela coisa ‘filho se cria para o mundo’, ‘filho não é da gente’, etc, etc, etc.

Mas é muito, muito, muito bom o abraço do encontro, beijar e conversar ao vivo, passear, cozinhar, tomar um cafezinho à tarde, lavar louça enquanto faz o jantar: descobrir o encanto colorido da rotina e a alegria imensa das pequenas coisas.

Só preciso fazer uma confissão: seja pela saudade, seja pela vontade de estar sempre perto, volta e meia me pego planejando uma viagem só de ida.

Afinal,  sou uma apaixonada por Portugal!”

Catarina Jacob

Imagem: Acervo pessoal de Catarina

🙂

» DEPOIMENTOS: Se você tem uma história legal sobre um intercâmbio, viagem, férias prolongadas,… não deixe de nos contar!!! Adoramos acima de tudo receber dicas de lugares e suas curiosidades!!!

» FAMÍLIA DE VIAJANTE!!! – Quer fazer uma homenagem ao seu parente que resolveu se aventurar por esse mundão a fora? Mande para nós o seu texto com uma foto e fazemos questão de publicá-lo!!! A cada dia, uma história mais emocionante que a outra!!!

 

o-tuga
Essa publicação foi uma contribuição de um de nossos seguidores. Quer ver a sua história por aqui também? Mande-nos um e-mail e teremos o prazer em compartilhá-las.

contato@o-tuga.com

Comentários

comentários

o-tuga

o-tuga

Essa publicação foi uma contribuição de um de nossos seguidores. Quer ver a sua história por aqui também? Mande-nos um e-mail e teremos o prazer em compartilhá-las. contato@o-tuga.com