Uma nova vida em Portugal

Gostaria de testemunhar uma revolução que ocorreu na vida de minha filha.

Antes de mais nada vou me apresentar para que vocês possam nos conhecer melhor. Meu nome é Iza, tenho 52 anos e há sete meses nos mudamos, eu e  me filha Giulia de 16 anos, para Portugal. Não conhecíamos ninguém, somente tínhamos indicações de amigos de amigos do Brasil.

No Brasil, mais especificamente em  Santos-SP, minha filha cursava o 2. Ano do ensino médio em escola particular muito bem conceituada e seu desempenho sempre foi razoável, pra não dizer ruim em algumas matérias pelas quais ela não se interessava e não entendia o porquê de ter que estudá-las.

Desde muito pequena, Giulia sempre teve um paladar muito apurado, a ponto de distinguir temperos usados nos pratos que comia. Minha família é descendente de italianos e cozinha sempre foi a nossa maior paixão. Eu trabalhei por quase 20 anos na hotelaria e nos últimos anos de Brasil possuía um restaurante em nossa cidade. Foi nesse ambiente que Giulia cresceu. Mais do que claro que sua vocação já estava formada.

Ao procurar escolas em Portugal deparei-me com a Escola de Hotelaria e Turismo que hoje possui 12 núcleos estudantis espalhados pelo país e uma excelente reputação, desde o nível IV (nosso ensino médio) até cursos de especialização tecnológica (nível V).  Programamos nossa vinda  de modo que chegássemos antes das provas eliminatórias, que consistiram em provas teóricas e entrevista. Para nossa grande alegria, Giulia tinha sido aprovada na Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril, justamente nossa primeira opção.

O que se passou após seu ingresso na EHT foi uma mudança radical em termos de atitudes, posturas e amadurecimento. Pela primeira vez em nossas vidas, vi minha feliz com sua escola, orgulhosa por pertencer e vitoriosa com suas excelentes notas. Giulia tornou-se extremamente responsável com seus horários, compromissos e materiais de estudo. Todos os dias chegava empolgada com o que tinha se passado e comentava sobre os tantos elogios que recebia de seus mestres.

o-tuga-hotelaria-2

– Prova prática de Restauração e bar: montagem de uma mesa para o Natal.

o-tuga-hotelaria

– Aprendendo a desossar um porco. Prova prática de técnicas de cozinha.

Apesar de toda disciplina, sim os alunos são obrigados a usar farda completa (uniforme) desde meia fina com sapato de salto até blazer com lenço no pescoço, Giulia estava realizada, mesmo sabendo que trocará as férias de verão por estágio obrigatório.

Agora tudo se encaixava, ela sabia o porquê de estudar o que estava estudando, sentia prazer em todas as disciplinas, participava ativamente de todas as aulas práticas e teóricas e recebia feed-back dos professores. Simples assim. Por que não tínhamos pensado nisso antes? Cabe a nós, pais, tentarmos direcionar nossos filhos às suas vocações e, é claro, termos a sorte de encontrarmos Instituições de ensino com os  mesmos objetivos.

Obrigada Portugal. Obrigada EHT!

 

😉 Gostaria de nos acrescentar alguma informação ou nos alertar quanto a algum possível erro?

Envie um e-mail a contato@o-tuga.com

Imagem via autora


Sugestão de Vídeo relacionado ao nosso Canal no Youtube

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Iza Albuquerque
Aprendi a me mudar de cidade ainda criança, meu pai era militar. Continuei a mudar de cidade na idade adulta, era hoteleira. Depois de passar um ano em Londres vi que era isso que queria pra minha vida : conhecer o mundo. Retomei meu sonho só que dessa vez com minha filha adolescente na mochila. Mudamo-nos para Portugal em 2016. Quero mostrar o mundo para ela e quando ela puder caminhar com as próprias pernas parto em busca de meu sonho : mudar de cidade de tempos em tempos. Até agora foram 25 países já visitados faltam só 168. Será que eu consigo?

Comentários

comentários

Iza Albuquerque

Iza Albuquerque

Aprendi a me mudar de cidade ainda criança, meu pai era militar. Continuei a mudar de cidade na idade adulta, era hoteleira. Depois de passar um ano em Londres vi que era isso que queria pra minha vida : conhecer o mundo. Retomei meu sonho só que dessa vez com minha filha adolescente na mochila. Mudamo-nos para Portugal em 2016. Quero mostrar o mundo para ela e quando ela puder caminhar com as próprias pernas parto em busca de meu sonho : mudar de cidade de tempos em tempos. Até agora foram 25 países já visitados faltam só 168. Será que eu consigo?