Dia-a-dia

Brasileiros representam 60% dos imigrantes barrados em Portugal

Brasileiros imigrantes barrados em Portugal
Loraine Eira
Escrito por Loraine Eira

Brasileiros representam 60% dos imigrantes barrados em Portugal relata o Relatório Anual de Segurança Interna 2017 (Gabinete do Secretário-Geral):

“Cerca de 60% dos passageiros sujeitos a recusa de entrada em Portugal eram nacionais do Brasil, viajando em rotas diretas por via aérea desde a sua origem, seguindo-se nacionais de Angola (cerca de 7%). “

O Brasil predomina de fato neste relatório tendo como segunda nacionalidade os angolanos, que representam cerca de 7% dos imigrantes retidos na imigração. A diferença entre as duas primeiras posições no ranking é de fato assustadora.

Do Brasil rumo à Marrocos | Ou será que rumo à Portugal?

O relatório ainda faz o seguinte apontamento quanto Brasil – Marrocos – Portugal:

“Foram ainda observados casos de utilização de plataformas de trânsito em países terceiros como Marrocos, correspondendo a uma procura por soluções mais económicas ou a uma tentativa de iludir as autoridades de fronteira quanto às suas reais intenções ou origem. No entanto, as rotas de preferência global continuaram a ser as que ligam diretamente a origem ao destino, as quais foram aliás, reforçadas.”

Motivos de Recusa de entrada em Portugal

A quase totalidade das recusas de entrada em Portugal são pela fronteira aérea.

A maioria dos fundamentos para tal recusa são ausência de motivos que justifiquem tal entrada, ausência de visto ou visto caducado, indicação como não-admissão no espaço Schengen além de documentos falsos, documentos falsificados.

Casamento ou união estável por conveniência em Portugal

Desde 2016, outra fraude e crime que vem aumentando em Portugal e citado neste relatório é o casamento de conveniência:

“Destaca-se igualmente a contínua angariação de cidadãs portuguesas por parte de redes criminosas para ser obtida a regularização de cidadãos estrangeiros residentes no Espaço Europeu em situação ilegal, através de casamentos de conveniência. Na maioria dos casos, estes não chegam a realizar-se, mas antes, a rede providencia documentos forjados que atestam falsamente a realização de um casamento em Portugal.”

Uma via que despertou o interesse de estrangeiros que tentam legalizar-se em Portugal sendo que a cidadania por essa via pode ser atribuída após alguns anos.

Fluxo Migratório em Portugal

Toda ação gera uma reação e o número de passageiros controlados nas fronteiras externas aumentou de forma em número recorde segundo o relatório. Portanto, todo o contexto citado sobre fluxo migratório gera pressão às fronteiras portugueses e as vigilâncias com certeza serão cada vez maiores para a segurança de todos. Inclusive, em práticas de auxílio à imigração ilegal, fraude documental que representa um risco para a segurança dos Estados, deslocação de eventuais terroristas e outras práticas criminosas como tráfico de seres humanos.

Portanto, se você pensa em morar em Portugal, procure conhecer os modelos de visto e se você tem direito a cidadania portuguesa. Dessa forma, você irá planejar a sua vinda legalmente e não cair neste tipo de relatório. Nada melhor que planejar sua vida e viagem de forma legal e segura.

Até mais!

Confira mais vídeos no nosso Canal do Youtube

Gostaria de nos acrescentar alguma informação ou nos alertar quanto a algum possível erro? Envie um e-mail a contato@o-tuga.com  | Fonte da matéria e imagem do relatório “Motivos de Recusas de entrada” | Imagem via Pixabay

o-tuga-assessoria-em-portugal

Comentários

comentários

Sobre o autor

Loraine Eira

Loraine Eira

Fundadora do O-TUGA, é colecionadora de carimbos no passaporte e de fotografias. Se apaixonou por Dublin em seu intercâmbio em 2014 mas escolheu a terra dos tugas para criar raízes em 2015. Definitivamente, uma paulistana que resolveu deixar São Paulo para descobrir o mundo!!!