Dicas

Como levar vinho de Portugal para o Brasil

Como levar vinho de Portugal para o Brasil
Loraine Eira
Escrito por Loraine Eira

Vir para Portugal e não voltar com uma garrafa de vinho na bagagem é praticamente impossível, não é?

Seja para levar como uma recordação ou até mesmo presentear amigos e familiares, um bom vinho português será sempre uma ótima escolha!

Portugal está entre os melhores produtores de vinho do mundo, e como as bebidas importadas sofrem com as altas cargas de impostos, comprar directamente no país produtor acaba sendo uma grande vantagem.

O custo em terras portuguesas sai muito mais em conta. Portanto, com certeza você encontrará bons vinhos com um custo muito baixo, e claro, sem perder a qualidade, e acredite, tem para todos os gostos!

Quantos vinhos é possível levar?

É possível transportar de Portugal para o Brasil qualquer tipo de vinho, até 12 litros permitido na mala despachada em um voo internacional por pessoa.

Isso significa que você pode levar até 16 garrafas (de 750 ml) de vinho de Portugal para o Brasil. Contudo, fique atento quanto aos limites da Receita Federal em relação ao valor total da sua compra para isenção de impostos (500 dólares) e de 12 garrafas de um mesmo tipo.

Lembrando que, na bagagem de mão, não são permitidos líquidos acima de 100 ml. Portanto, suas garrafas de bebidas deverão ser despachadas.

Como transportar seus vinhos

Compras feitas – E agora, como levar?

A opção mais simples e econômica é embalar com muito cuidado vinho a vinho, se possível, com plástico bolha e uma fita adesiva.

Aqui em Portugal é super fácil achar plástico bolha nas lojas do “China”. Um pacote custa em torno de 2 euros. Barato e super prático!

Portanto, embale bem a garrafa, coloque-as no meio das suas roupas ou até mesmo enrole as suas roupas na própria garrafa. Assim, com certeza você vai evitar possíveis acidentes.

A segunda opção é comprar embalagens de papelão (ou embalagem cartão). Se você for até os Correios Portugueses, na CTT, você encontra esse modelo de packs individuais. Uma óptima alternativa para quem quer encontrar uma opção mais em conta, e claro, segura.

Veja mais opções que a CTT Expresso oferece no vídeo abaixo. Vale a pena conferir se o correio perto de onde você esta hospedado possui esses packs para mais de uma unidade de vinho. Se tiver, é só comprar a embalagem (sem necessidade de fazer o envio).

Bom, agora se você é de fato um degustador de vinhos, você pode optar pela terceira opção que consiste em adquirir uma mala para transportar vinhos!

Você pode encontrar este modelo na Garrafeira Nacional ou aproveitar e fazer uma visita no El Corte Inglés. Lá eles vendem uma variedade enorme de vinhos, e claro, vários tipos de acessórios.

E por último, você também pode comprar online um protetor de garrafas (que acaba sendo mais em conta) e mandar entregar aonde estiver hospedado.

Veja a dica do site Lazenne para malas e protetores de garrafas:

Como levar vinho de Portugal para o Brasil

Independente do modelo escolhido, proteja bem as suas garrafas para que o seu vinho “chegue inteiro”, sem quebrar e também não acabe por sujar toda a sua bagagem até o Brasil.

Aproveite a oportunidade e compre na loja Duty Free (Free Shop)

Sim, é importante lembrar que, além das 16 garrafas mencionadas acima, é possível comprar mais 24 litros nas lojas Duty Free (sem taxas de importação) quando você estiver retornando para o Brasil.

Agora, se você é um apreciador de vinhos, aproveite e leia o nosso artigo sobre Vindimas em Portugal – Enoturismo.

Até mais!

Confira mais vídeos no nosso Canal do Youtube
  • Gostaria de mais informações sobre como morar legalmente em Portugal? Se sim, entre em contato!
  • Leu a matéria e gostaria de nos acrescentar alguma informação ou nos alertar quanto a algum possível erro? Se sim, entre em contato! | Imagem via Pixabay – Matéria publicada em 18/04/2018 e atualizada nesta data.

o-tuga-assessoria-em-portugal

Comentários

comentários

Sobre o autor

Loraine Eira

Loraine Eira

Fundadora do O-TUGA, é colecionadora de carimbos no passaporte e de fotografias. Se apaixonou por Dublin em seu intercâmbio em 2014 mas escolheu a terra dos tugas para criar raízes em 2015. Definitivamente, uma paulistana que resolveu deixar São Paulo para descobrir o mundo!!!