Folar de Páscoa – Celebração da Amizade e da Reconciliação em Portugal

A Páscoa está chegando e, com ela, o famoso Folar de Páscoa, que você encontra em qualquer padaria portuguesa! Item básico e especial para esta comemoração!

Mas de onde veio essa receita?

Não existe uma data certa, mas sim, uma lenda portuguesa a respeito.

Dizem que uma jovem moça, chamada Mariana, queria muito se casar e rezou muito para Santa Catarina, para que ela ajudasse à Mariana a encontrar o seu futuro marido!

Tanto que ela rezou e acreditou, que apareceram dois pretendentes para Mariana: Um fidalgo rico e um lavrador pobre. Os dois eram belos  e jovens.

Que escolha difícil! Com dificuldades de escolher o seu pretendente, Mariana rezou novamente para Santa Catarina, desta vez, pedindo para que Ela a ajudasse a fazer a escolha certa!

Enquanto fazia as suas orações, alguém bateu na porta. Era Amaro, o pobre lavrador. Impaciente, exigiu uma resposta de Mariana até o Domingo de Ramos. Uma vez que Amaro partiu, Mariana volta às suas orações e ouve mais uma batida na porta. Abriu a porta e lá estava o fidalgo, fazendo o mesmo que o pobre lavrador: Pediu uma decisão de Mariana. Ele também deu a data limite o Domingo de Ramos.

Quando chegou o Domingo de Ramos, Mariana ouviu alguém batendo na sua porta. Quando abriu, lá estava a sua vizinha, aflita. Amaro, o pobre lavrador e o fidalgo rico haviam se deparado no caminho e, ali, começaram a brigar, uma verdadeira luta de morte. Mariana sai correndo, aflita, indo até o local onde eles se defrontavam e depois de tantas orações à Santa Catarina, Mariana grita o nome de Amaro, o pobre lavrador, como resposta.

Na véspera do Domingo de Páscoa, Mariana encontrava-se muito aflita! Nada havia acontecido com os dois, mas ela sabia que o fidalgo apareceria no dia do seu casamento, para matar Amaro. Quando rezou, novamente para Santa Catarina, a imagem da santa sorriu.

No dia seguinte, Mariana levou flores e colocou no altar de Santa Catarina. Ao voltar em casa, teve uma grande surpresa: Em cima da mesa, havia um bolo grande com ovos inteiros, rodeados com flores, as mesmas flores que ela tinha deixado no altar de Santa Catarina.

Mariana correu para a casa de Amaro, para contar à ele o que tinha acontecido… E aí, Mariana tem outra surpresa: Amaro também recebeu o mesmo bolo!

Pensando que tinha sido o fidalgo, ela foi até à casa dele. Ao chegar lá, ficou sabendo que não tinha sido o fidalgo e que ele também tinha recebido o mesmo bolo. Não havia mais dúvidas para Mariana: Ela tinha certeza que tudo aquilo fora Santa Catarina!

Hoje conhecido como Folar da Páscoa, mas que inicialmente era chamado de folore, este bolo representa e celebra a amizade e a reconciliação.

Em Portugal, no Domingo de Ramos, os afilhados levam à sua madrinha de Batismo um ramo de violeta e a madrinha retribui, no Domingo de Páscoa, um Folar..

O-TUGA NA COZINHA

 

Veja um vídeo da preparação do Folar em Portugal:

 .

Com este espírito de amizade, reconciliação, perdão, amor e renovação, nós do O-TUGA desejamos à todos vocês, leitores, uma Feliz Páscoa, com muita união e vida nova!

 .

E então, gostou? 

Conte para nós através do nosso e-mail e aproveite e conheça outras delícias em O-TUGA na cozinha.

E como dizem os portugueses: Bjinhos, até logo, com licença… vá, vá, vá!

 

? Gostaria de nos acrescentar alguma informação ou nos alertar quanto a algum possível erro?

Envie um e-mail a contato@o-tuga.com

Caroline Eira
Tradutora freelancer e professora de inglês, paulistana, apaixonada pelos idiomas Inglês e Alemão, ama viajar e conhecer novos países, novas culturas e fazer novas amizades!

Comentários

comentários

Caroline Eira

Caroline Eira

Tradutora freelancer e professora de inglês, paulistana, apaixonada pelos idiomas Inglês e Alemão, ama viajar e conhecer novos países, novas culturas e fazer novas amizades!