Passeios

Feira da Ladra é do século XIII – Lisboa, Portugal

Feira da ladra
Anna Maria Salustiano

Desde pequenininha ouvi dizer que sábado era o dia de irmos a feira. Quem é do interior, normalmente, costuma internalizar essas informações e vivênciá-las quando tem oportunidade.

Aqui em Portugal, vez ou outra, vou à feira de rua aos sábados. E ali, é como se as origens voltassem com mais intensidade. A Feira da Ladra, em Lisboa é dessas que se encontram tudo, ou quase tudo.

A Feira da Ladra como é conhecida, tem registro do século XIII, do ano de 1272, e depois de andar um bocado até encontrar um lugar fixo, hoje, fica aos pés do Panteão Nacional, no Campo de Santa Clara, em um lugar ladeirado que só a vista já compensa o fato de estarmos ali.

Lá, encontramos antiguidades, roupas, calçados, relógios, quadros, comidas, souvenirs, artesanatos e mais, muito mais. Parece não ter fim a quantidade de coisas que vemos dispostas, em sua maioria, no chão, para que as pessoas se abaixem e apreciem com mais detalhes a mercadoria.

Pode-se ficar em pé também, mas é pouco provável que alguém se renda a vontade de acocorar e pegar naqueles objetos que inúmeras vezes carregam além do valor de mercado, o afetivo, porque são de segunda mão e já foram utilizados por uma ou mais pessoas.

Do que mais me chamou atenção, foi um senhor que passou cerca de 20 minutos negociando uma radiola, que o vendedor queria passar por 50 euros, mas o comprador só levava por 40. Nesse impasse, eu estava junto e me aproximei pra ver o que se passava, e no debate estabelecido entre os dois, argumentos fortes dos dois lados faziam-nos pensar, quem conseguirá, no final das contas convencer. E o comprador, acabou que conseguindo levar já na última frase, quando disse: “me diz lá só uma coisa? Há quanto tempo queres vender a radiola”? E o vendedor afirmou: “há exatos quatro meses”. Voltamos a palavra ao futuro dono e ele finaliza: “eh pá, eu estou a dar-te 40 euros e não queres? Eu vou embora”. Depois dessa, não houve demora, seu José pegou a radiola colocou numa sacola e entregou ao João, agora, o dono daquele objeto musical.

Em seguida, ainda troquei umas palavras com os dois, embaixo de um sol de no mínimo 35 graus, e resolvi com aquela cena e com a lembranças, da época que eu morava em Limoeiro, no interior de Pernambuco, e ia aos sábado pra feira com mainha, que já era hora de pegar o ônibus, ou melhor, o autocarro e ir pra casa.

Um pouquinho da história – no ano de 1552, surge a primeira informação da feira no Rossio e em 1610 aparece a denominação, Feira da Ladra, num escrito oficial e desde o ano de 1882 que funciona no Campo de Santa Clara.

A feira da Ladra acontece terças e sábados, manhã e tarde.

 

Localização

 

😉 Gostaria de mais informações, nos acrescentar algum dado ou nos alertar quanto a algum possível erro?

Envie um e-mail a contato@o-tuga.com

Imagem via autora


Sugestão de Vídeo relacionado ao nosso Canal no Youtube

Comentários

comentários

Sobre o autor

Anna Maria Salustiano

Anna Maria Salustiano

Amante da música, de leituras, viagens, energias boas, de afeto e amor, Anna é do mundo. Pernambucana, brasileira e cheia de sotaque, resolveu estudar e passar um tempo em Portugal, na terra em que tudo é um bocadinho.